Categorias
Uncategorized

Gerenciamento de estoque: você tem dado a devida atenção a este processo?

A falta de atenção ao estoque compromete a estrutura do negócio

Muitos empresários ou gestores se preocupam com as vendas, o fluxo de caixa, atendimento ao público, capital de giro, e muitas outras coisas, porém, acabam esquecendo de um detalhe importante, o gerenciamento do estoque.

O estoque é um dos pontos vivos da empresa, mas para que ele continue funcionando de forma produtiva e correta, existem alguns itens que precisam ser monitorados para garantir a qualidade desse trabalho.

1 – Faça constantemente o inventário do estoque
Realize, em intervalos regulares, a contagem e listagem de produtos disponíveis em seu estoque, para mantê-lo organizado e atualizado. Um inventário do estoque eficiente é feito com muita organização e planejamento, já que o objetivo é criar um levantamento e um mapeamento do que a empresa possui armazenado.
Praticando corretamente essa função, a empresa evita falta ou excesso de produtos.
2 – Identifique corretamente cada produto
Utilizando algum tipo de código de barras para cada produto, pode facilitar a forma como a empresa gerencia suas mercadorias. Criando uma identificação única, separar item por categoria, potencializa o trabalho dos colaboradores, proprietário ou gerente, além de manter a organização e um melhor aproveitamento dos produtos.
3 – Defina um modelo de reposição
A reposição de mercadorias pode ser feita de duas maneiras, sendo elas: contínua ou periódica. Na forma contínua os pedidos são realizados no momento em que é observado o ponto ideal para reposição. Já de acordo com a segunda forma, mais utilizada para materiais mais baratos e com menor expectativa de lucro, o processo gestão de estoque se dá por meio do agendamento.
4 – Defina o mínimo e o máximo de cada produto
Antes de definir a quantidade mínima e máxima dos produtos que ficarão em estoque, é necessário observar o fluxo de saída e entrada de produtos, analisar os itens que ficaram no estoque parados, e o mais importante, estar atendo as sazonalidades. A partir daí você define o quanto é necessário de cada material.
5 – Acompanhe cada processo da empresa
Todos os processos de funcionamento da empresa precisam ser bem assistida e controlado de maneira minuciosa, pois qualquer erro na hora de dar entrada ou baixa no produto, resulta em prejuízos.
6 – Apoio de um bom software de gestão
A ajuda de um software de gestão é muito importante, pois com ele você consegue executar passo a passo das nossas dicas, de maneira fácil e segura. Um sistema de gestão facilita o trabalho na área de vendas, garantindo o conhecimento da saída de produtos.
O estoque é um dos pontos vivos da empresa!

Na NSC, você encontra vários softwares de gestão, desenvolvido com as mais modernas tecnologias, que integram as áreas fundamentais do seu negócio, agiliza o fluxo de informações e possibilita acesso rápido aos dados necessários para a gestão mais eficiente.

Entre em contato conosco e saiba como nossas soluções podem fazer a diferença no seu negócio!

Categorias
Uncategorized

NF-e 4.0: conheça as mudanças da nova versão

Na última quinta-feira, 02 de agosto, entrou em vigor a nova versão da nota fiscal 4.0. Em caso de não adaptação, os documentos fiscais não serão mais autorizados pela SEFAZ (Secretaria da Fazenda). A adesão à nova versão é necessária para evitar transtornos aos contribuintes pois pode significar que a empresa está omitindo ganhos, o que pode ocasionar algumas penalidades, como multas e até prisão.

De acordo com a contadora, Ariane Devechio, Analista Fiscal na NSC, o novo layout da NF-e 4.0 traz várias mudanças. A adoção do protocolo TLS 1.2 ou superior, novidade nos campos FCP (Fundo de Combate a Pobreza) com substituição tributária, preenchimento de dados com os valores de troco, criação do grupo “rastreamento de produto”, possibilidade de informar a forma de pagamento, são uns dos exemplos dessa mudança.

Muitas dessas alterações na emissão de notas fiscais são estritamente técnicas e não devem preocupar os empresários, desde que já estejam utilizando um sistema emissor compatível a nova versão. Os principais softwares do mercado já estão adaptados para essa nova realidade, bastando apenas ter atenção as novas exigências de preenchimento da nota.