Categorias
Uncategorized

Progressive Web Apps ou nativo: Qual o melhor para seu negócio?

Nos últimos 10 anos ocorreu um aumento significativo no mercado de aplicativo. Desde pequenas utilidades no seu telefone para revolucionar o uso em empresas e sua relação com o público.

O público usa atualmente 6 vezes mais aplicativos do que sites mobile, além de que quase 60% dos usuários fazem compras regulares por celular.

Atualmente a busca pelo uso do Progressive Web Apps (PWA) cresceu, pois PWAs são, na verdade, um conjunto de ideias que foram agrupadas com o intuito de promover uma melhor experiência para os usuários em dispositivos móveis.

Download e instalação

Para instalar um aplicativo nativo, primeiro é preciso encontra-lo na App Store ou no Play Store, depois de baixa-lo, ainda é necessário instalar e autorizar as permissões do aplicativo. E logo depois é desinstalado, uma vez que um usuário desinstalar um app dificilmente voltará para o app.

Já o PWA não precisa de App Store ou Play Store e nem instalação. Basta o usuário adicionar um atalho para o aplicativo em sua tela inicial. Uma vez adicionado, ele é capaz de enviar notificações e integrar com as configurações do sistema.

Outra vantagem do aplicativo PWA é que não necessitam de muito espaço como um app. Com apenas uma URL, visitantes podem acessar e compartilhar o aplicativo com seus amigos. Também não há é preciso fazer updates, eles sempre mostram a versão mais recente ao carregar.

Funções e acesso ao telefone

Os aplicativos PWA e o Nativo possuem diferenças sobre o acesso do app às funções do telefone. São eles:

  • Notificações push: Ter notificações push aumenta as chances dos usuários engajarem com sua marca. Ambos possuem a função de enviar notificações push.
  • Geofencing: Geofencing é uma ferramenta de marketing (ou outras aplicações como jogos). Os desenvolvedores definem uma área, um local, quando o usuário entra naquele espaço seu celular recebe notificações push convidando-o para visitar (em casos de estabelecimentos) ou enviando promoções. Essa característica se encontra disponível apenas para apps nativos.
  • SEO: PWAs podem ser achados por meio dos mecanismos de busca. Os aplicativos, por outro lado, só podem ser encontrados em lojas.
  • Espaço no armazenamento: Os aplicativos PWA não necessitam de muito espaço no armazenamento do celular, o que é um ponto crucial para muitos usuários de dispositivos móveis.
  • Atualizações: enquanto em um app nativo é necessário fazer a atualização das novas versões e correções, o PWA atualiza sozinho e automaticamente.

Então, PWA ou Nativo?

Ambos os aplicativos PWA ou Nativo tem seus pontos fortes e desvantagens. Ao escolher entre eles, leve em consideração, todos os aspectos citados acima.

Ainda possui alguma dúvida? Entre em contato com nossa equipe!

 

 

Categorias
Uncategorized

Frente de Caixa e E-commerce: Integração que ajuda a vender mais

A integração entre frente de caixa e e-commerce é essencial para que o cliente tenha um atendimento diferenciado.

Atuar com lojas físicas e virtuais só trazem vantagens para a empresa, principalmente por conta da automatização de processos.

Na hora de contratar uma plataforma de vendas é preciso ter o máximo de atenção, pois pode ocorrer que a operação não tenha todas as funções necessárias para atender a essa junção. Afinal, não faz sentido atuar de forma descentralizada, deixando de aproveitar as oportunidades de negócios geradas pelos diversos canais.

Confira as dicas que preparamos para você garantir o sucesso dessa integração!

A importância da tecnologia omnichannel

Não é difícil perceber que nossa rotina integra de forma natural as ferramentas online com as necessidades offline. Isso faz parte do dia a dia do consumidor 3.0, que procura interagir com empresas que conseguem eliminar barreiras entre o mundo físico e virtual.

Você já deve ter ouvido falar sobre o comportamento omnichannel do consumidor. Isso quer dizer que os clientes hoje não diferenciam os ambientes on e offline.

Na verdade, o omnichannel é uma evolução de um conceito que já estava presente no mercado — o multicanal. Podemos dizer que a multicanalidade foi uma espécie de embrião na tentativa de oferecer ao consumidor o acesso à empresa por diversos (multi) canais de compra: sites, lojas físicas, aplicativos etc.

Baseado nisso, a ideia é oferecer ao consumidor o melhor canal de compras, assim a pessoa interage com as marcar de sua preferência. Não apenas na hora da compra, mas outras possíveis interações também podem ser estabelecidas.

Atenção: mais do que ter uma estratégia multicanal, o que está por trás desse conceito é a possibilidade de usar todos os canais para favorecer a conversão da loja.

Um ótimo exemplo de omnichannel pode ser encontrado na logística, quando na hora da compra o cliente pode escolher entre retirada na loja física ou via entrega.

Isso no passado seria considera impossível para administrar, mas, com a evolução da tecnologia uma operação desse tipo pode ser viabilizada sem maiores dificuldades.

Ainda sob a perspectiva da omnicanalidade, a integração da frente de caixa com o e-commerce também representa ganhos enormes na qualidade do atendimento prestado ao cliente.

Tenha mais conhecimento sobre o cliente

Conhecer sobre o cliente é outro benefício importante da integração das operações. A ideia é que a loja possa aproveitar o contato com o consumidor nas plataformas digitais para entender melhor o comportamento de compra do seu público.

Frente de caixa e e-commerce integrados: comunicação mais assertiva

Além de conectar com vários clientes e obter inúmeras informações, existem outras vantagens na integração da frente de caixa e o e-commerce.

A maioria das empresas que possuem e-commerce e frente de caixa integrado, tendem a ter melhores resultados na área de comunicação.

Isso se deve ao fato de que a loja cria inúmeros canais para se comunicar com seu público, além da facilidade de acesso aos dados.

Os dados extraídos do e-commerce podem ser utilizados para melhorar as experiências oferecidas na loja física. O contrário também funciona, como por exemplo, promoções que acontecem no local, podem ser estendidas ao ambiente online.

Em ambos os casos, o principal diferencial é estratégias de retargeting. Mirar em pessoas que já demonstraram interesse em seu produto, com isso a chance de conversão é ainda maior.

O “segredo”, no caso, é conferir um tratamento integrado ao cliente. Assim como o consumidor não diferenciada as vendas on e offline, a loja precisa adotar o mesmo conceito.

Navegue pelo conteúdo

A relevância da automatização

A sistematização do processo de vendas é o principal meio para que esses resultados sejam efetivos. As soluções tecnológicas funcionam justamente para aprimorar a gestão do negócio.

É importante lembrar que os canais on e offiline são acrescentam um ao outro e não são concorrentes. Aprender a extrair o melhor de cada frente do negócio é que vai permitir que a marca possa evoluir, alcançar escala.

Gostou do artigo? Se ainda tem dúvidas sobre o que precisa ser feito para entrar no comércio eletrônico, entre em contato com nossa equipe.